Bandeiras tibetanas com mantra “Om Mani Padme Hum” (7cm x 5cm) P

R$ 30.00

Em até 3x de R$ 10.00 s/ juros

Em estoque

Bandeiras tibetanas com orações e simbologias da cultura (mantra

Cores: 5 (azul, branco, verde, vermelho e laranja). Leia mais sobre as cores e seus significados abaixo.

Tecido: algodão

Extensão da bandeira (tamanho de uma ponta a outra): 105 cm (contendo 10 bandeiras + cordão)

Tamanho de cada bandeira: 7 cm x 5 cm

Origem: Índia (produção de forma artesanal)

Peso: 10 g

Uso: pendurar no seu espaço, como decoração ou em evento com tema contextualizado.

Sobre o mantra:

Om mani padme hum é um dos mantras do budismo; o mantra de seis sílabas do Bodisatva da compaixão: Avalokiteshvara. De origem indiana, de lá foi para o Tibete. O mantra é associado ao deus de 4 braços Shadakshari, uma das formas de Avalokiteshvara. O Dalai Lama é tido como uma emanação de Chenrezig (Avalokiteshvara), por isso o mantra é especialmente entoado por seus devotos e é comumente esculpido em rochas e escrito em papéis que são inseridos em rodas de oração (“mani korlo” em tibetano) para potencializar seu efeito.

Descrição

Designs, cores e significados das bandeiras tibetanas:

Existem dois tipos de bandeiras de oração: ‘Lungta’ e ‘Darchor’. A bandeira Lungta (que significa “cavalo do vento”) é composta de várias peças de pano quadradas ou retangulares amarradas em uma linha. Estas bandeiras são freqüentemente amarradas em uma linha diagonal em mosteiros e rochas, em passagens de montanhas.

As bandeiras de Darchor geralmente são feitas de um grande pano retangular que é pendurado em um poste ao longo da borda mais longa da bandeira. Dizem que as bandeiras de Darchor, carregam desejos de longevidade, fortuna, saúde e dinheiro ao vento.

As bandeiras Lungta geralmente vêm em uma sequência de cinco (5) bandeiras, uma em cada cor. As cores pretendem representar os elementos: azul representando o céu, branco representando o vento, vermelho representando fogo, verde representando água e amarelo/laranja representando a terra. Todas as cores são usadas em uma corda para trazer harmonia através de um equilíbrio dos cinco elementos.

Ao contrário da crença popular, as bandeiras de oração não levam orações aos deuses, mas são usadas para promover a paz, a força, a compaixão e a sabedoria. Dizem que o vento carrega essas mensagens das bandeiras para todas as pessoas.

Dica de uso segundo a tradição:

É importante ter cuidado com a data quando pendurar as bandeiras de oração. De acordo com a tradição tibetana, se as bandeiras são colocadas em uma data astrológica “ruim” ou qualquer outro tipo de dia “ruim”, elas podem trazer desejos ruins enquanto estiverem voando.

Os melhores dias para pendurar as bandeiras de oração tibetanas são dias ensolarados, mas ventosos. Nestes dias, a manhã é a melhor hora para pendurá-las. Todos os anos, as antigas bandeiras de oração são substituídas por novas após o ano novo tibetano.

 

História das Bandeiras de Oração
Enquanto as bandeiras de oração são usadas principalmente no budismo tibetano, elas na verdade têm suas raízes na Índia, onde os Sutras foram escritos em tecido. O tecido em que esses sutras foram escritos foi trazido para o Tibete por volta do ano 1040, embora os budistas tibetanos tivessem ouvido histórias sobre a existência das bandeiras por mais de 200 anos.

Quando as bandeiras foram criadas pela primeira vez na Índia, a prática de imprimir em tecido era uma ideia relativamente nova. Por causa disso, quando as bandeiras foram trazidas para o Tibete, o povo tibetano também aprendeu a imprimir em tecido.

 

Informação adicional

Peso0.040 kg

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.